Anúncios de candidatos geram disputa na Justiça

Quem esta no meio político, e principalmente quem trabalha em campanhas políticas sabe como hoje em dia é diferente de anos atrás. Com a facilitação e propagação rápida da internet, anúncios em páginas de buscas viraram uma guerra entre candidatos, sem contar o whatsapp, mas vamos a internet, ou melhor, ao chamado link patrocinado. O link patrocinado é polemico e gera muitas duvidas, será que pode ou não pode?

O TRE de São Paulo proibiu anúncios do candidato ao Senado Jilmar Tatto (PT) que era direcionados a quem buscava nomes de adversários no Google. Essa ação foi movida por Mara Gabrilli e Ricardo Tripoli, que apontaram “conduta fraudulenta”, ambos são candidatos também ao Senado por São Paulo. Com isso o TRE aplicou uma multa de R$ 20 mil a Jilmar Tatto.

Em contra partida a defesa do candidato ao Senado pelo PT vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), alegando que a proibição é uma “afronta à liberdade de propaganda, “tendo prazo máximo para essa defesa ainda essa semana. A Google, dono do site de busca mais famoso do mundo, e do YouTube, também foi intimado na ação.

Curta Nossas Redes Sociais:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*