Eike Batista volta a ser preso

O Empresário Eike Fuhrken Batista da Silva, mais conhecido como Eike Batista, foi preso novamente pela Lava Jato, na manhã de hoje, quinta feira dia 8 de agosto e 2019. Eike estava cumprindo prisão domiciliar, no bairro Jardim Botânico, na cidade do Rio de Janeiro, desde 2017, quando foi preso pela primeira vez. A operação para essa prisão foi motivada a partir do desenrolar das investigações das operações Calicute, além das delações de seis pessoas, entre elas, do empresário Eduardo Plass, homologadas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

Plass, em seu depoimento assinalou que os sócios do banco TAG BANK constituíram a empresa The Adviser Investments (TAI) para gerir os recursos deles no exterior, assim operando de formas ilícitas”. Plass também afirmou que Eike e seu sócio, Luiz Arthur Andrade Correia, o Zartha, diretor de investimentos da EBX, recebiam informações privilegiadas e investiam no mercado financeiro sem que seus nomes aparecessem, e faziam propinas com seus ganhos, principalmente para o Governador Sérgio Cabral. De contra partida a defesa de Eike disse que vai entrar com recurso.

Eike Batista nasceu em 1956 em Governador Valadares, e fez fortuna principalmente na exploração na área de mineração. No ano de 2013 sua fortuna era estimada em quase 1 bilhão de dólares, foi fundador do Grupo EBX, onde ainda é presidente, e no ano de 2012 teve sua fortuna ampliada em 10,1 bilhões de dólares por causa de cláusulas da venda de parte dessa empresa , a EBX para o fundo Mubadala Development, de Abu Dhabi, tornando-se a 3.ª pessoa mais rica do Brasil.








Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*