Governo federal exonera funcionários do MEC

Fachada do Ministério da Educação (MEC), na Esplanada dos Ministérios, Brasília, DF. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O Governo Bolsonaro exonerou seis cargos de alto escalão do Ministério de Educação (MEC), já saindo no Diário Oficial da União, tendo a portaria assinada por Abraham Weintraub, que é Ministro substituto da Casa Civil. Foram exonerados: Tiago Tondinelli (chefe de gabinete); Eduardo Miranda Freire de Melo (secretário-executivo adjunto da Secretaria-Executiva); Ricardo Wagner Roquetti (diretor da Secretaria-Executiva); Claudio Titericz (diretor da Secretaria-Executiva ), Silvio Grimaldo de Camargo (assessor especial do Ministro da Educação); Tiago Levi Diniz Lima (diretor de Formação Profissional e Inovação da Fundação Joaquim Nabuco).

Parte dessas pessoas são ligadas a Olavo de Carvalho. De acordo com Silvio Grimaldo, um grupo de seguidores de Carvalho foi nomeado para cargos dentro do MEC após a posse de Jair Bolsonaro, incluindo o próprio Ministro. E agora?!

Curta Nossas Redes Sociais:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*