Justiça Federal determina o bloqueio de R$ 32,6 milhões de Michel Temer

Além do ex Presidente, o juiz federal Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília, através do pedido do Ministério Público Federal determinou o bloqueio de João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, e de Carlos Alberto Costa, sócio de Lima, incluindo a Argeplan Arquitetura e Engenharia, bloqueando também imóveis e veículos de todos envolvidos.
R$ 32,6 milhões foi calculado a partir da movimentação financeira das empresas do Coronel Lima entre os anos de 2016 e 2017.

O Ministério Público Federal alega que Michel Temer recebeu propina em troca de benefícios, com isso envolve os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Marcus Vinicius aceitou o pedido, concordando com os argumentos do MPF e disse que “o bloqueio destes valores e bens constitui medida essencial para fazer frente a eventual reparação dos danos causados pelo cometimento dos ilícitos penais em apuração”.

Ontem, dia 8 de maio, foi determinado que Temer voltasse para a prisão, a o mesmo aconteceu com Coronel Lima. Lembrando que Temer foi preso em 21 de março, durante a Operação Descontaminação, que teve como base a delação do dono da Engevix e investigações sobre obras da usina nuclear de Angra 3. O ex Presidente disse que irá se apresentar voluntariamente a Justiça Federal.



Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*