PSDB Nacional decide não apoiar Bolsonaro nem Haddad

DF - SEGURANÇA PÚBLICA/CARDOZO/SUDESTE - POLÍTICA - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, discursa na sede do Ministério da Justiça, em Brasília, nesta quarta-feira. O ministro José Eduardo Cardozo se reuniu com governadores dos Estados do Sudeste para discutir a implementação de uma estrutura permanente para realizar operações integradas entre as polícias estaduais e federal, com foco no combate ao crime organizado e à violência. 07/01/2015 - Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente Nacional do PSDB, Geraldo Alckmin se reuniu hoje, dia 9 de outubro em Brasilia com a executiva Nacional para decidir quem apoiar ou não apoiar no segundo turno. Após a reunião foi anunciado que o partido não apoiará nem Jair Bolsonaro (PSL) nem Fernando Haddad (PT). Geraldo Alckmin obteve o 4º lugar na eleição para Presidente, o que somatizou 5.096.349 votos (4,76%).
Alckmin liberaou os diretórios estaduais e os filiados para fazer apoiarem quem quiser.

Curta Nossas Redes Sociais:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*